Portal de Notícias Demonstrativo - Sua fonte de notícias na cidade de ...

Terça-feira, 16 de Julho de 2024
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Saúde

Vacinação contra o vírus HPV passa a ser em dose única no Brasil

Micro-organismo é principal causador de câncer de colo de útero, além de outros tipos

No Faro da Notícia
Por No Faro da Notícia
Vacinação contra o vírus HPV passa a ser em dose única no Brasil
Foto: Reprodução
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

A vacinação contra o HPV (vírus do papiloma humano), principal causador de câncer de colo de útero, além de outros tipos, passa a ser em dose única. A ação foi anunciada pela ministra da Saúde, Nísia Trindade, em sua conta no X (ex-Twitter) na noite dessa segunda-feira (1º/4).

No vídeo, Trindade afirma que, "a partir de agora, o imunizante será aplicado em dose única". "Além de meninas e meninos de 9 a 14 anos e outros grupos específicos definidos pelo Programa Nacional de Imunizações [PNI], também orientamos aos estados e municípios que façam uma busca ativa dos jovens de até 19 anos que não receberam nenhuma dose de vacina contra o HPV para que possam atualizar sua vacinação."

No Brasil, a vacina é ofertada para meninas e meninos de 9 a 14 anos, além de pessoas vivendo com HIV e vítimas de abuso sexual. Atualmente, o esquema vacinal é aplicado em duas doses com intervalo de seis meses.

Publicidade

Leia Também:

A recomendação para a vacinação em dose única, segundo Trindade, foi baseada em estudos científicos que demonstram maior adesão à vacina, conforme recomendação da própria Organização Mundial da Saúde (OMS), a partir dos 9 anos de idade.

Existem mais de 200 tipos de HPV, com capacidade de infectar mucosas orais, genitais e sexuais de homens e mulheres e que podem causar desde verrugas até outros sintomas mais graves. É esperado que, ao longo de toda a sua vida, 80% dos adultos sexualmente ativos tenham contato com o vírus.

A vacina utilizada no SUS é produzida pelo Instituto Butantan e é chamada quadrivalente, contendo quatro formas do vírus - 6, 11, 16 e 18. Na rede particular, a vacina protege contra nove tipos do vírus.

Nos últimos anos, o país enfrenta queda da cobertura da vacinação contra o HPV. De acordo com especialistas, uma das dificuldades para a baixa adesão da vacinação contra o HPV é o esquema vacinal em duas doses.

Em 2022, entre as meninas, a primeira e a segunda dose tiveram, respectivamente, 75,91% e 57,44% de adesão. Entre os meninos, os números são ainda menores: 52,26% na primeira aplicação e 36,59% na segunda. Os dados deste ano ainda não estão consolidados.

Segundo a pasta da Saúde, houve um aumento de 42% no total de doses aplicadas em 2023 em relação a 2018, com 5,6 milhões de doses. Ainda não foi divulgado pelo Ministério da Saúde qual será o cronograma da nova vacina e em quanto tempo ela estará disponível. 

O TEMPO 

Comentários:
No Faro da Notícia

Publicado por:

No Faro da Notícia

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Saiba Mais
Portal
Portal
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!